5 mitos sobre transmissão ao vivo para igrejas pequenas

5 mitos sobre transmissão ao vivo para igrejas pequenas

5 mitos sobre transmissão ao vivo para igrejas pequenas

Independentemente do tamanho, sua igreja precisa ter uma presença na web e nas mídias sociais para alcançar novos membros em potencial

Transmissão ao vivo na igreja é moda agora e a presença on-line se tornou mais importante do que nunca. Um estudo norte-americano sugere que 33% dos paroquianos aprenderam pela primeira vez sobre sua igreja online. Isso significa que, independentemente do tamanho, sua igreja precisa ter uma presença na web e nas mídias sociais para alcançar novos membros em potencial. Quer melhor maneira de expandir essa presença do que transmitir ao vivo seus serviços e eventos? Inclusive pequenas igrejas que buscam aumentar suas congregações podem se beneficiar da transmissão ao vivo.

A transmissão ao vivo ainda é relativamente nova e muitas igrejas estão em dúvida sobre isso. Por isso, neste artigo, apresentaremos cinco mitos sobre o tema para que você possa decidir se este é o caminho certo para sua igreja.

MITO #1: É muito caro
Igrejas menores têm orçamentos menores e muitas vezes se preocupam em ser bons administradores com a doação da congregação (e com razão). Muitas pessoas acham que custa centenas de reais por mês para transmitir ao vivo, além do custo do equipamento. Embora você possa gastar tanto dinheiro, na verdade, algumas soluções básicas são gratuitas, enquanto a maioria dos serviços voltados especificamente para a igreja custam menos de R$ 400 por mês. Uma câmera de vídeo profissional pode custar é R$ 10 mil, mas você também pode começar com um iPhone e fazer upgrade para um equipamento melhor, conforme o orçamento permitir.

Já se inscreveu na Church Tech Expo? Garanta a sua vaga aqui.

MITO #2: NOSSA IGREJA É MUITO PEQUENA
As igrejas com menos de 100 membros geralmente acham que não precisam transmitir seus serviços porque são muito pequenas.

No entanto, a transmissão ao vivo não é sobre o tamanho, é sobre alcançar mais pessoas.

Jesus ordenou aos discípulos: “Siga-me e eu farei de você pescadores de homens.” (Mateus 4:19 NKJV) Qualquer bom pescador dirá a você que para ser bem sucedido, você precisa lançar onde os peixes estão. A transmissão ao vivo é toda sobre transmitir sua mensagem para onde as pessoas estão. As pessoas que assistem a um serviço on-line estão mais aptas a comparecer pessoalmente, o que significa que você pode adicionar novos membros.

MITO # 3: NÃO TENHO SUPORTE TÉCNICO
Você não precisa ser um guru da tecnologia para administrar uma transmissão ao vivo. Na verdade, um voluntário médio pode fazer isso! Tudo o que você precisa é o serviço de streaming correto e uma câmera. Além disso, se você optar por um serviço como o ChurchStreaming.tv, por exemplo, ele contará com treinamento gratuito de configuração e suporte técnico aos finais de semana. Observação: é importante fazer um teste antes de transmitir ao vivo no domingo.

MITO # 4: NINGUÉM VAI ASSISTI-LO
Você já ouviu falar da queda de visitantes no verão. Todas as igrejas enfrentam isso. As férias diminuem a frequência semanal. Quer melhor maneira de manter seus membros conectados do que deixá-los assistir a uma transmissão ao vivo? Além disso, muitos programas de streaming ao vivo têm a opção de gravar a transmissão e arquivá-la para que os participantes possam assisti-la mais tarde. Isso é perfeito para os membros da igreja que gostam de assistir novamente a sermões ou aqueles que não puderam comparecer. Tem alguns membros mais velhos que têm problemas para se locomover? E aquele membro doente ou de cama? Muitas instalações de vida assistida utilizam serviços de igrejas transmitidos ao vivo em seus refeitórios ou centros de atividades para os residentes que não podem viajar. Lembre-se, mesmo se você tiver apenas algumas pessoas assistindo, você estará divulgando a visão e a mensagem única de sua igreja.

MITO # 5: O NÚMERO DE PRESENTES VAI CAIR SE EU TRANSMITIR O CULTO AO VIVO
Sua igreja é muito mais do que alguém verá em uma transmissão ao vivo. É família, fé e louvor. Participar de um culto presencialmente é poderoso e as pessoas gostam de ir à igreja para ter comunhão e passar tempo juntas. A transmissão ao vivo não pode substituir isso. O que ela pode fazer é oferecer uma outra maneira de permanecer engajado e conectado para os membros que estão fora. E para os que buscam dessa forma, dá um vislumbre poderoso do corpo incrível de crentes que você tem. Quem não gostaria de fazer parte disso?

Com a transmissão ao vivo, você tem o poder de divulgar sua mensagem em diversas plataformas, seja no Facebook, no canal do YouTube ou no site da sua igreja. Esta é a sua mensagem e você tem algo importante a dizer. O que quer que você decida, peça à sua congregação que espalhe a notícia e compartilhe a transmissão ao vivo em seus canais pessoais de mídia social. Quem sabe, você pode ter pessoas de todo o país chegando depois de um tempo.

Aproveite para se inscrever na Church Tech Expo aqui!

Sean Dunster

Sean é o gerente de operações de webcast da ChurchStreaming, supervisionando a interação de vendas e suporte e a satisfação de todos os clientes. Ele tem extensa experiência em produção de teledifusão e jornalismo de notícias. A tecnologia da igreja está próxima e querida para ele, porque ele esteve onde muitos de vocês estão, um voluntário em sua igreja local, usando seus dons para promover o Reino de Deus.

Compartilhe esse texto
QUER VISITAR A CHURCH TECH EXPO 2019?

INSCRIÇÕES GRATUITAS

Church Tech Expo | de 27 a 29 de junho de 2019 | Pro Magno Centro de Eventos - Av. Profa. Ida Kolb, 513 - Jardim das Laranjeiras, São Paulo/SP